20 de fev de 2009

Ten Years After - Evolution (2008)



No fim de 2008 nos foi dado um otimo presente, a banda Ten Years After em seus mais de 40 anos de carreira lançou um trabalho com inéditas, a formação é a mesma do trabalho anterior "Now", ou seja, sem Alvin Lee na banda.
Antes de mais nada, ao ouvir esse CD, devemos já saber que não encontraremos um Ten Years After da época por exemplo de albuns como "Stonedhenge" ou "A Space in Time", isso apenas pra exemplificar com dois albuns mesmo.
Sem mas rodeios vamos ao que interessa, "o album". Leo Lyons(baixo),Chick Churchill(teclado) e Ric Lee(bateria) nos mostram que mesmo após tanto tempo de estrada estão dispostos a continuar com a paixão em tocar como no inicio de carreira, isso regado pela guitarra e voz de Joe Gooch que a cada dia que passa nos mostra o porque de ser um dos grandes guitarristas dessa nova geração. Logo no começo do album se tem uma otima faixa de abertura "Think It's Gonna Rain All Night" com uma otima evolução de guitarra e um som que ao mesmo tempo que soa moderno, nos faz lembrar a banda de 40 anos atrás, a faixa dois "She Keeps Walking" pelo menos em sua base segue a linha da primeira, outros destaques do album fica por conta dos blues "Why'D They Call It Falling" e "Angry Words" e a balada "Tail Lights" que embora não seja um estilo de música que me agrade muito, conseguiu prender minha atenção pelo seu vocal sublime e bela harmonia liderados pela guitarra e voz de Joe Gooch.
Enfim, foi mais um bom CD de 2008, que acabou passando meio que despercebido até mesmo por muitos fãs da banda.
Vale a conferida.

1.I Think It's Gonna Rain All Night - 4:25
2.She Keeps Walking - 5:55
3.Why'D They Call It Falling - 6:30
4.She Needed A Rock - 4:30
5.My Imagination - 5:15
6.I Never Saw It Coming - 6:10
7.Slip Slide Away - 4:35
8.Tail Lights - 4:35
9.Angry Words - 8:25
10.That's Alright - 5:05

http://kewlshare.com/dl/ebb0d88996e4/Ten_Years_After_Evolution__2008_.rar.html

Dire Straits - Love Over Gold (1982)



Dire Straits é uma daquelas bandas que é impossível de não conhecer nada de sua obra, mesmo que pouco alguem conhece, afinal quem nunca ouviu uma Sultans of Swing, Money For Nothing ou So Far Away??, pois bem, mais o album em questão aqui com certeza é o que conta com musicas em um estilo mais diferente possível das musicas que a banda tinha feito até então e que iria fazer depois, como os três exemplos que citei no começo do texto.
Lover Over Gold, foi o quarto album da banda, como já disse, com uma sonoridade difernte dos demais é o único do grupo que pode-se notar inclusive influência no rock progressivo, isso deve-se a suas longas instrumentações atmosféricas.
Trata de um album de apenas 5 faixas, mais todas de uma beleza única, mais ainda consigo destacar duas, e são logo as duas primeiras "Telegraph Road" e "Private Investigations", a primeira com os seus mais de 14 minutos já abre o album de forma apoteótica, longa sem ser enjoativa, tem uma otima evolução e um solo final maravilhoso que quando se percebe os 14 minutos se passaram de forma que mais pareceram 5, já a segunda é um som totalmente viajante do comço ao fim, em que nada lembra nenhum som que a banda tinha feito em seus 3 albuns anteriores.
Love Over Gold pode não ser um dos albuns mais com a cara da banda, mais com certeza agrada aos fãs e expandi a curiosidade em ouvi-lo até em pessoas que não colocam o Dire Straits na sua preferência musical.
Vale a pena.

1.Telegraph Road – 14:15
2.Private Investigations – 6:45
3.Industrial Disease – 5:49
4.Love over Gold – 6:16
5.It Never Rains – 7:54

http://rapidshare.com/files/188424520/sznn_ir_1982_lg.rar.html

19 de fev de 2009

The Norman Haines Band - Den of Iniquity (1971)



O tecladista e vocalista Norman Haines, ao sair da banda Locomotive, formou uma banda com o seu nome e lançaram esse discaço, o som é um Hard-Prog vigoroso onde com certeza não faltam passagens de guitarra caracrteristicas do hard setentista, orgãos muito bem encaixados e um vocal simplesmente magnífico.
É um album de um som muito variado, nada em excesso e nada em falta, tudo está no grau de onde é pra está.Destacaria a faixa "Rabbits" onde são 13 minutos de uma verdadeira viagem no melhor do Hard-Prog.

1.Den Of Iniquity (04:34)
2.Finding My Way Home (03:25)
3.Everything You See (Mr Armageddon) (04:37)
4.When I Come Down (03:58)
5.Bourgeois (03:01)

6.Rabbits (13:05)
a.Sonata (For Singing Pig)
b.Joint Effort
c.Skidpatch
d.Miracle

7.Life Is So Unkind (08:06)
a.Moonlight Mazurka
b.Echoes Of The Future

8.Elaine (04:36)
9.I Really Need A Friend (03:43)
10.Daffodil (03:52)
11.Autumn Mobile (03:33)
12.Give To You Girl (02:53)


Parte1: http://rapidshare.com/files/41664576/NORMAN_HAYNES_BAND.part1.rar

Parte2: http://rapidshare.com/files/41668268/NORMAN_HAYNES_BAND.part2.rar

Duane's Studio Sessions - 1972

Desde o momento em que subiu em um palco,Duane Allman revelou traços do seu carisma e sua enorme sensibilidade.
Com extraordinário senso de dinâmica e um inacreditável carisma,ele eletrizava quem quer que estivesse na platéia.
Decepcionado com a nula repercussão de seus primeiros trabalhos com o Hourglass e com o fato da gravadora ter rejeitado a proposta de fazer um terceiro disco,Duane passou a trampar de session man no Fame studios,em Music Shoals(Alabama).
A reputação de Duane estava crescendo vertiginosamente. Logo ele passou a gravar com Wilson Pickett(partiu de Duane a sugestão para que o soulman gravasse "Hey Jude",dos Beatles),Aretha Franklin e King Curtis(o célebre descobridor de Jimi Hendrix).

Faixas:
01 Hey Jude - Wilson Pickett
02 Road Of Love - Clarence Carter
03 The Weight - Aretha Franklin
04 Games People Play - King Curtis
05 Shake For Me - John Hammond
06 Loan Me A Dime - Boz Scaggs
07 Rollin' Stone - Johnny Jenkins
08 It Ain't Fair - Aretha Franklin
09 The Weight - King Curtis
10 You Reap What You Sow - Otis Rush
11 Matchbox - Ronnie Hawkins
12 Stuff You Gotta Watch - Arthur Conley
13 Dirty Old Man - Lulu
14 Push, Push - Herbie Mann


http://sharebee.com/51303c6a
http://sharebee.com/4cb42906


SENHA PASSWORD: bigze

5 de fev de 2009

Roger Glover And Guests - The Butterfly Ball And The Grasshopper's Feast (1973)

Faixas:
1. Dawn
2. Get Ready (vocal: Glenn Hughes)
3. Saffron Dormouse And Lizzy Bee
4. Harlequin Hare
5. Old Blind Mole
6. Magician Moth
7. No Solution
8. Behind The Smile (vocal: David Coverdale)
9. Fly Away
10. Aranea
11. Sitting In A Dream (vocal: Ronnie James Dio)
12. Waiting
13. Sir Maximus Mouse
14. Dreams Of Sir Bedivere
15. Together Again
16. Watch Out For The Bat
17. The Feast
18. Love Is All (vocal: Ronnie James Dio)
19. Homeward (vocal: Ronnie James Dio)


http://rapidshare.com/files/15179036/RG_TBBATGF_by_DagdaRock.rar
link do Caverna do Som

Após sua saída e a de Ian Gillan do Deep Purple, no fim de 1973, Roger Glover deu um tempo em sua vida de baixista e se lançou como produtor, em uma função bem sucedida, diga-se de passagem.
Numa empreitada muito interessante, em 1974 ele decidiu musicar um clássico da literatura infantil, "Butterfly Ball And The Grasshopper's Feast", de William Plomer e Richard Fitter. Para isso, contou com a participação de muitos amigos como Eddie Hardin, Jon Lord, Tony Ashton, Ronnie James Dio, David Coverdale, Glenn Hughes, Michael Giles, Eddie Jobson, John Lawton e muitos outros.
"Butterfly Ball" é uma verdadeira ópera-rock fantasiosa, melódica e direcionada tanto para o público adulto, por contar com grandes estrelas do rock 'n' roll daquele momento, quanto para o público infantil, por cativar com suas histórias surreais, como a do sapo que se apaixona pela bela dama. Em 1975 a obra foi apresentada ao vivo no Royal Abert Hall, em Londres, em uma única apresentação. Infelizmente, existe um video oficial dessa apresentação que alterna entre as cenas da apresentação ao vivo com um filminho tosco pra caramba, com atores péssimos... mas ainda assim, vale muito a pena assistir. Uma das histórias mais conhecidas dessa apresentação é a de Ritchie Blackmore, ex-guitarrista do Deep Purple e já com sua nova banda, o Rainbow, ter literalmente proibido o vocalista Ronnie James Dio de cantar no evento. Mas isso contribuiu para um dos retornos mais significativos da histório do rock. Para o lugar de Dio, Roger Glover convidou seu eterno amigo Ian Gillan, para cantar "Sitting In A Dream". Desiludido com o showbusiness e com o sonho de poder cantar prazerozamente em uma banda, desde que deixou o Deep Purple não pisou mais em um palco, saindo de cena do mundo da música. Quando entrou no palco para cantar "Sitting In A Dream", foi ovacionado pela platéia e isso o surpreendeu muito, pois não fazia idéia de como era querido pelo público, por sua voz e carisma. "Butterfly Ball" é um sonho e como todo album clássico é recheado de histórias e proporciona grande prazer ao ser ouvido.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...