14 de dez de 2011

Paul Mccartney Live At The Cavern

"Live at the Cavern Club" é o registro deste show, ao mesmo tempo histórico e inacreditável, realizado por Paul e seus chapas em 1999. Promovendo o disco "Run Devil Run", que trazia um repertório repleto de rocks da década de 1950, McCartney escolheu o pequeno, apertado e esfumaçado Cavern Club para realizar uma verdadeira aula de rock and roll.

A banda, acima de qualquer suspeita, diverte-se genuinamente durante todo o show, de uma forma espontânea que chega a chocar em alguns momentos, já que não estamos habituados a ver ícones como Gilmour, Paice e McCartney com uma intimidade tão grande. É como se o grupo que toca todo final de semana naquele seu boteco favorito fosse formado por alguns dos maiores músicos da história.

O repertório é uma sucessão de rocks inocentes e agitados, passando por hinos dos Beatles, como "I Saw Her Standing There", e clássicos que marcaram época, como "Honey Hush", "Lonesone Town", "Blue Jean Bop", "Fabulous" (com o grupo entrando totalmente errado e recomeçando a canção sob a batuta de Paul) e "Twenty Flight Rock".

Individualmente não há o que relatar em "Live at the Cavern Club" além do imenso prazer de assistir músicos experientes e lendários se divertindo  como se fossem crianças. Paul comanda o espetáculo, e parece ter novamente quinze anos. Gilmour revela um outro lado, soando mais agressivo na maneira de tocar do que aquela que nos acostumamos a ouvir nos álbuns do Pink Floyd  e em sua carreira solo, soltando-se de tal maneira no palco que chega até a dançar. Mick Green esbanja simplicidade nas bases e nos solos. Wingfield viaja de volta aos anos 1950 e traz na bagagem uma época mágica, onde o piano marcava presença e tornava os primeiros registros do rock ainda mais irresistíveis. E Paice segura tudo lá atrás com o talento que só um dos maiores bateristas da música pode ter. Como extras, cenas da gravação de "Run Devil Run" e dois clipes do disco.

"Live at the Cavern Club" é um DVD excepcional, obrigatório, clássico. Mostra todo o despojamento de ícones que atravessaram décadas, reunidos em um palco, se divertindo como se fossem adolescentes que acabaram de descobrir o rock. Talvez seja esse o segredo dessas carreiras únicas: uma paixão pela música tão grande que vai além do tempo, renovando-se a cada dia.

01. Honey Hush
02. Blue Jean Bop
03. Brown Eyed Handsome Man
04. Fabulous
05. What It Is
06. Lonesome Town
07. Twenty Flight Rock
08. No Other Baby
09. Try Not to Cry
10. Shake a Hand
11. All Shook Up
12. I Saw Her Standing There
13. Party

parte 1
parte 2
parte 3
parte 4
parte 5
parte 6
parte 7


Por Ricardo Seelig

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...